terça-feira, 25 de julho de 2017

A Essência Da Caridade

VIANA VISÃO 

A Essência da Caridade
 Sinto-me honrado em humildemente, ceder espaço a todos sem descriminações religiosas, ou preconceitos de etnias... Jesus nosso maior guia espiritual, veio a todos sem   descriminação... Jesus não ensinou nada, além do amor ao próximo, serenidade e respeito para com todos... Neste contexto, a caridade a fé são primordiais para nossa evolução espiritual...Nesta preciosidade de  Claudius Vinicius Souza Oliveira!! Na pergunta 886 do Livro dos Espíritos, Allan Kardec obteve a seguinte resposta dos espíritos superiores sobre a essência da caridade: "Qual o verdadeiro sentido da palavra caridade, como a entendia Jesus? Benevolência para com todos, indulgência para com as imperfeições dos outros, perdão das ofensas."Entender caridade como “esmola” é diminuir a amplitude do termo ao mero fornecer de bem material ao próximo, certamente suprir o irmão das necessidades básicas como um prato de comida para quem tem fome ou um agasalho para aquele que tem frio, não será aos olhos do cristianismo uma atitude pequena, pois, haverá um alívio de um sofrimento através da preocupação para com o outro.Contudo, caridade como o real e verdadeiro amor ao próximo, extrapola os limites das definições menores, caminhando para o que pediu Jesus Cristo “Amar a Deus sobre todas as coisas e o próximo como a si mesmo”, amar incondicionalmente sem escolha do favorecido.Há ainda que ser ponderado a atual situação econômica dos países que passam da posição de subdesenvolvidos para a de em desenvolvimento e desenvolvidos,  nestes casos tem acontecido a diminuição da população com as necessidades básicas de sobrevivência, diminuição da linha da pobreza, socorridas pelos programas de assistências dos governos como também, aumento das ofertas de vagas de trabalhos.O Evangelho Segundo o Espiritismo, no seu Capítulo XV traz uma mensagem do apóstolo Paulo que disse: “Meus amigos, agradecei a Deus o haver permitido que pudésseis gozar a luz do Espiritismo. Não é que somente os que a possuem hajam de ser salvos; é que, ajudando-vos a compreender os ensinos do Cristo, ela vos faz melhores cristãos. Esforçai-vos, pois, para que os vossos irmãos, observando-vos, sejam induzidos a reconhecer que verdadeiro espírita e verdadeiro cristão são uma só e a mesma coisa, dado que todos quantos praticam a caridade são discípulos de Jesus, sem embargo da seita a que pertençam– Paulo, o apóstolo. (Paris, 1860)”.Ser caridoso não é exclusivamente mérito do espírita, sendo dever de todos aqueles que se dizem cristãos, é o fundamento básico, amar o próximo e ser amado por ele, sem considerar nesta relação o momento que ambos vivem, os reflexos benéficos para o corpo e espírito são incalculáveis, pois promove o desenvolvimento acelerado daquele que “pratica o bem sem olhar a quem”.   Ao compreender que é essência do homem como ser espiritual e imortal, o Espiritismo conduz aos seus seguidores a um comportamento de preocupação com o outro, pois se acreditasse que a vida era única com a morte sendo o fim, naturalmente haveria uma preocupação comportamental egoísta.  A caridade não deve ser vista apenas como moralmente importante, tem componentes filosóficos e psicológicos, é uma questão de aceitar-se como ser social que precisa do bom convívio com a coletividade para viver bem, naturalmente ao prejudicar alguém haverá responsabilidade de reparo nas próximas encarnações, contudo quando realizar o bem receberá o mesmo em troca, não poderia ser diferente quando se acredita que Deus é justo e amoroso para seus filhos...
Agradecimentos especiais.